Acolha as suas diversas paixões na vida!

Ser Multipotencial em uma sociedade que exigia (digo exigia porque os tempos estão mudando e se Deus quiser o universo educacional também), uma só profissão tem sido uma tarefa e tanto. Até pouco tempo atrás não sabia que tinha nome para o que sentia no meu coração. Hoje em dia o universo profissional se abriu a esta possibilidade e inclusive procura por profissionais com este perfil. As três características que estão mais presentes em um multipotencial é a síntese de ideas, aprendizado rápido e adaptabilidade.

O universo digital tem suas vantagens, né? Como haveria de conhecer mulheres como a Rafa Cappai @rafacappai, a PASSA @passados30, a Taís @vidaorganizadaoficial, a @emilliewapnick e tantas outras mulheres inspiradoras e criativas.

Como diz a Rafa Cappai:

“Se assumir como multipotencial é ficar tranquila com suas escolhas.”

E é isso! Quando fechei minha escola, fiquei meio órfã de mim mesma, tinha me entregado por inteira, este processo foi definitivamente um parto, um ritual de passagem. Passagem para minha liberdade e para minha vontade de viver outras coisas. Assumir que podia escolher diferente, não me culpar por isso e confiar em mim, aprendendo diariamente a não me diminuir, não me sentir incompetente, impotente; foi uma jornada profunda e longa.

Atravessei! Não sozinha, mas com o apoio de todos que me acompanharam. Do outro lado dei a mão a uma Daniela cheia de potencial, força, coragem e energia para dar ao mundo. Estudei, fiz cursos, vivi 6 meses quase como se tivesse dado uma PAUSE. Na verdade, dei essa pausa, a duras penas e o universo foi bem didático. Não tinha outra opção, tinha que encarar o que estava me acontecendo, encontrar forças, alinhar minha vida, meu corpo, organizar minha mente, sem deixar o barco parado, sem me entregar. Firme fiquei. Focada naquele pensamento de um dia de cada vez, sabe? Às vezes, estava tão complicado que rolava até um turno por vez, ou uma ação por vez.

Fui forçada a ter paciência, a ser tolerante, a agir com calma e discernimento.

Sinceramente, depois dos meus 30, o que tenho vivido não é para amadores. Atravessei uma separação, voltei a morar na casa dos meus pais, fechei minha empresa, vivi a passagem do meu pai, mudei de casa, vivi vários desafios internos, adolescência de filhos, comecei do zero em outra empresa, vivi a doença e passagem do meu irmão e no meio de tanto e de tudo, firmei nos meus estudos, cursos, atendimentos, projetos e no meu próprio desenvolvimento pessoal.

Quero um dia escrever mais sobre tantos aprendizados!

Por enquanto, estou comprometida e focada em outros projetos. Inclusive, tem um novinho em folha, saindo do forno, para você que tem sonhos, tá empacado, ou que precisa de uma força, um norte, um suporte.

Até breve!

0 visualização
Inscreva-se para receber conteúdos e novidades!