Sabotadores

Por muito tempo não entendia a mecânica dos sabotadores internos na minha vida.

A medida que fui aprofundando meus estudos e me investigando, fui aos poucos pegando uma pista aqui outra ali, mas não compreendia com clareza como poderia me tornar mais consciente sobre eles e assim tomar novas atitudes.

Ia observando, identificando e quando achava que não tinha como cair mais em determinada situação, lá estava eu novamente, fazendo alguma coisa que já não fazia mais sentido, ou comendo o que não deveria e caia novamente em um ciclo confuso que não me deixava avançar nos meus projetos.

Isso já aconteceu com você também?

Aos poucos fui entendendo que as tais atitudes que minavam meus planos eram decididas e colocadas em ação pelos meus sabotadores internos.

“ Ignorar seus Sabotadores é como plantar um belo e novo jardim e deixar lesmas vorazes soltas nele. ” Shirzad Chamine

Quando me dei conta disso, decidi que precisava virar esse jogo, já não aguentava mais colocar tanto empenho em realizar whatever e não sair do lugar. O que eu fiz? Estudei, investiguei e decidir fazer um reset na forma como estava deixando meus pensamentos guiarem minha vida.

“ Os sabotadores são os inimigos internos. São um conjunto de padrões mentais automáticos e habituais, cada um com sua própria voz, crença e suposições que trabalham contra o que é melhor para você. ” Shirzad Chamine

Temos alguns sabotadores mapeados por pesquisadores e estudiosos do assunto como o Shirzad Chamine bem descreveu em seu livro sobre Inteligência Positiva:

O crítico: ele leva você a constantemente encontrar defeitos em si mesmo, nos outros, nas suas condições e circunstâncias. A voz dele costuma ser confundida com a voz durona da razão em vez de o Sabotador destrutivo que realmente é.

O insistente: acredita que p perfeccionismo é sempre bom e que você não paga um preço muito alto por ele. Faz você viver na frustração consigo mesmo e com os outros.

O Inquieto – aquele que organiza uma série de atividade que faz você perder o foco nas coisas e nos relacionamentos que realmente importam.

O Controlador – que mandar e controlar tudo, altamente ansioso, afinal, não dá para controlar o que não está em você e não depende de você, certo?

O prestativo – faz com que você perca de vista suas próprias necessidades e se chateie com a dos outros. Adora gerar uma dependência…

O Hiper – realizador – com ele a sua aceitação própria vem pelo seu desempenho e valorização externa.

A vítima – lhe convence que a melhor forma de atrair cuidado e atenção para si mesmo é se sentindo vítima/ reclamando das circunstâncias internas ou externas.

Temos também o Hiper –racional, Hipervigilante, o Esquivo….

Mas o melhor de entender e mapear quais sabotadores ativamos nas mais variadas circunstâncias da vida é poder escolher quem colocar no comando da sua mente e do seu corpo. É claro que quanto mais consciente destes processos você estiver mais oportunidades você terá de escolher dar voz, poder e um lindo lugar ao Sábio que te habita.

A partir daí começamos a jogar um novo jogo com novas regras. Agora sabemos quem são os jogadores, suas forças e fraquezas. Traça-se estratégias internas para enfraquecer seus sabotadores e fortalecer o seu Sábio, que representa a parte mais profunda e inteligente de você.

… suspiro…

Não tem atalho. É um trabalho diário de observar, ver, monitorar, agir, firmar e não deixar se levar por auto sabotagens que lhe tiram do caminho que lhe levará aonde você quer chegar.

Até breve,

Dani

0 visualização
Inscreva-se para receber conteúdos e novidades!