Sobre estar atenta aos pensamentos

Na busca por entender cada vez mais sobre minha vida e sobre mim mesma, li um livro que trouxe mais clareza e lucidez sobre alguns temas do mistério da vida.

Eckhart Tolle, em Um Novo Mundo – o Despertar de uma nova consciência, consegue explicar de forma simples como podemos acessar o nosso poder interior e transformarmos aspectos da vida que não estão alinhados com nossa essência.

“Quando nos submetemos internamente, ou seja, no momento em que nos entregamos, uma nova dimensão da consciência se abre, caso uma ação seja possível ou necessária, essa atitude será alinhada com o todo e apoiada pela inteligência criativa, a consciência incondicional com a qual nos unificamos num estado de receptividade interior. As circunstâncias e as pessoas então se tornam favoráveis, cooperativas. Coincidências acontecem”.

Enquanto estava lendo este livro, sentia vontade de que todos as pessoas do planeta tivessem acesso a este conteúdo. Trago aqui, alguns trechos e aspectos que fizeram muito sentido para mim e que ajudaram a expandir ainda mais minha percepção sobre um tanto de coisas ao meu redor e no meu infinito particular (que nem na música da diva Marisa Monte).

Por tudo que venho estudando, pesquisando e praticando, a nossa força interior é uma potência sem limites. E daí, pergunto, por que às vezes é tão difícil manter a presença, a positividade, a confiança, coragem e esperança. Por quê quando menos esperamos cometemos os mesmos erros?

“Quando entramos em contato com essa dimensão que trazemos de nós – e isso é nosso estado natural, e não uma conquista milagrosa – todas as ações que praticamos e os relacionamentos que estabelecemos refletem o estado de unificação com a Vida Única que sentimos em nosso interior”.

Realmente a chave de transformação neste caso é trabalhar a consciência. É nos apossarmos da presença que habita nosso corpo e observar com quais pensamentos alimentamos nosso Ser.

“A causa primária da infelicidade nunca é a situação, mas nossos pensamentos sobre ela. Portanto, tome consciência dos pensamentos que estão lhe ocorrendo…Em vez de criar histórias, atenha-se aos fatos. Encarar os fatos é sempre fortalecedor. Em vez de ser seus pensamentos e suas emoções, seja a consciência por trás deles…A consciência é o maior agente para a mudança…. Assim que reconhecemos nossa negatividade como algo não inteligente, nos libertamos dela. O negativismo é destituído de inteligência”.

Ele também fala sobre como a voz na cabeça conta ao corpo uma história que ele acredita e à qual reage. Quantas vezes nos metemos em confusão, conflito e criamos grilos na nossa cabeça? E se não estamos atentos a isso, significa que a mente cria suas histórias, uma atrás da outra e continua pensando e falando sobre elas durante dias, meses ou anos.

Isso tem uma interferência enorme na forma como nos relacionamos com os outros e conosco. Quantas vezes por dia acabamos reféns dos nossos pensamentos, dos nossos impulsos negativos? Quantas vezes por dia, respiramos e lembramos de quem de fato somos? Quem coordena e faz a gestão do ser que lhe habita?

“Existe apenas um praticante do mal no planeta: a inconsciência humana. Compreender isso é o caminho do perdão. Quando perdoamos, nossa identidade de vítima se dissipa e nossa verdadeira força se manifesta – a força da presença. Portanto, em vez de culpar a escuridão, acenda a luz”.

Hoje com menos frequência, mas muitas vezes acabava comendo sem nem ter fome. Quem será que estava com fome por mim? Era a minha mente que estava faminta ou meu corpo? E isso pode ser aplicado para outras situações do nosso dia a dia, como por exemplo, quando reclamamos sem pensar. O que exatamente se quer alcançar, atingir, comunicar quando reclamamos de alguma situação que estamos vivendo?

“A vida nos proporciona todas as coisas que forem mais úteis à evolução da nossa consciência”.

Em outro livro do mesmo autor, chamado O Poder do Agora, ele fala da importância de cultivar a presença. Que desafiador é nos manter atentos e conscientes dos nossos pensamentos e das historinhas que adoramos alimentar e que muitas vezes ao invés de auxiliar acabam contribuindo para deixar a zona de conforto mais aconchegante. Consequentemente não damos os passos que são essenciais para irmos de encontro aos nossos sonhos, metas, propósito.

Manter um estado de consciência, demanda disciplina e gerenciamento interior. Demanda compromisso com nossa evolução pessoal. Demanda compreensão, desapego e humildade. Demanda parar, sentir, cuidar de si.

“ Somente por intermédio da consciência uma pessoa consegue ver o seguinte: esta é a situação e aqui está a raiva que sinto dela. Depois, compreende que existem outras formas de abordar aquela circunstância e maneiras diferentes de entende-la e de lidar com ela. Só com o uso da consciência conseguimos ver a totalidade da situação ou da pessoa em vez de adotarmos um ponto de vista limitado”.

Adotar uma postura auto responsável e consciente na vida é o melhor que podemos fazer por nós e pela humanidade.

“Para darmos fim ao sofrimento que vem afligindo a condição humana há milhares de anos, precisamos começar por nós mesmos e assumir a responsabilidade por nosso estado interior em qualquer momento”.

Aos poucos, o conhecimento das mais diversas dimensões da vida vai se apresentando, ao adotar uma postura de aprendiz, nos apoderamos desses conteúdos e vamos desenvolvendo novas maneiras de nos relacionarmos e vivermos uma vida que valha a pena ser vivida.

Com consciência e gratidão, Dani.

#gerienciamento #consciencia #pensamentos #lider #vida

1 visualização
Inscreva-se para receber conteúdos e novidades!