Vida em equilíbrio

Ao longo dos anos fui experimentando formas, caminhos, ferramentas para ser mais produtiva e rápida e conseguir fazer várias coisas ao mesmo tempo. Era dona de uma escola e tinha 2 filhos pequenos, precisava conciliar muitas demandas. Por algum tempo focava sempre nos outros e depois de um burnout federal, aonde eu estava me sentindo péssima comigo mesma, fui a uma médica que me disse que eu deveria reservar pelo menos 1 hora por dia para mim. O que eu respondi: Dra., pode parecer esquisito, mas não tenho como fazer isso. Não tenho como reservar 1 h do dia só para mim. A médica me olhou bem séria e disse: Impossível. O dia tem 24h e você vai determinar que 1 hora deste dia = 60 min serão para você. Se quiser fazer uma atividade física, ler, ir ao banheiro, chorar, comer, sair com uma amiga… não importa. Esse tempo será seu.

Como estava em uma busca para recuperar meu corpo depois de engordar na minha primeira gestação, emagrecer e engordar novamente mais do que o normal, me comprometi que independente do que acontecesse, pelo menos 1 hora do dia seria minha. Na prática isso caiu para 30 minutos mas consegui manter a consistência desta decisão.

E tomar consciência de que não dava atenção para mim mesma foi muito importante. Desde então, procuro sempre me manter fiel ao cuidado comigo mesma. E quando olho para as fotos desse tempo, algo em torno de uns 13 anos atrás, vejo o impacto que essa consciência teve na forma como organizava a minha rotina pessoal e da minha família. Consigo perceber também com base nos registros fotográficos e dos meus journals que as fases que foram mais duras, cheias de ansiedade, medo, insegurança foram fases em que estava bem distante de mim mesma e certamente não estava conseguindo priorizar esse tempo.

Anos se passaram, grandes desafios me pegaram de jeito e hoje em dia tenho mais algumas diretrizes e regras para o meu bem-estar. Elas fazem com que me sinta mais presente, consciente, segura e com lucidez para entender tudo que está acontecendo no meu contexto de vida.

O que considero formidável e imprescindível para uma vida mais equilibrada:

Meditação – para mim é bem desafiador ficar parada, mas tenho feito progresso. O mínimo são 10 minutos 2 x ao dia, alguns dias consigo mais do que isso, inclusive às vezes o silêncio é mais forte e me entrego, quando percebo já se passaram 30 minutos.

Movimento do corpo – no mínimo 30 min por dia – esta regra dos 30 min é para as temporadas de apuros, momentos delicados que exigem uma quantidade de energia muito grande e que surgem de surpresa. O ideal é um treino completo aonde eu consiga suar, fortalecer, esticar, pendurar, dançar, correr… Tenho duas dicas preciosas dos melhores treinos de todos do planeta terra: Pratique Movimento e Pé no chão. Para quem não conhece, façam este favor a vocês. Professores mais incríveis do mundo: Rodrigo, da Pratique e Thiago, do Pé no chão.

Alimentação – o jejum intermitente ajuda a aprumar a vontade enlouquecida de comer qualquer coisa; água com limão de manhã cedo; café com MCT; e tudo de mais natural possível. E com muita certeza no meu coração: alimentação VEGANA. Tenho um compromisso com os animais. Não como nada que tenha olhos e filhotes. Como disse uma amiga certa vez: “ não como o que corre de mim. ”

Leitura – ter sempre um livro para ler e dar conta de no mínimo 15 páginas por dia.

Sol – me sinto muito feliz quando consigo praticar qualquer esporte ao sol. Acho que por isso me apaixonei pelo frescobol. Fazer jardinagem, meditação de manhã cedinho, assistir ao sol nascer, o sol se pôr, tomar um banho de sol diário.

Água – a de beber e a de mergulhar. Água de rio e de mar. Quanto mais melhor.

Filhos – ter tempo para ficar com meus filhos é fundamental para minha sanidade mental. Gosto de tudo com eles.

Família e Amigos – O melhor é aproveitar todo tempo que surgir e viver bons momentos com eles, dar boas risadas e aproveitar a presença de todos. São muito importantes porque eles têm o poder de nos recordar quem nós realmente somos, nos tiram dos abismos da vida e são parceiros de aventuras.

EPP (evolução pessoal permanente) – manter uma mentalidade de aprendiz em qualquer evento da vida. Estar atenta e consciente dos meus pensamentos e sentimentos para não me enganar e conseguir direcionar minhas atitudes para o que quero alcançar. Espantar o grande “zeca urubu” que às vezes vem com força nos pensamentos e coloca em dúvida o que estou sentindo, joga um balde de água fria nos meus projetos e trava o caminho.

Espiritualidade – agradecer, rezar, fazer afirmações e visualizações. Sempre. Especialmente toda manhã e noite.

Tem algumas outras coisinhas … acho que disciplina e regras são de grande auxílio para o desenvolvimento pessoal.

Aos poucos vou contando mais. Com carinho, Dani.

#dicas #equilibrio #vidaformidável

0 visualização
Inscreva-se para receber conteúdos e novidades!